top of page

5 ferramentas fundamentais para iniciar o trabalho artesanal em couro

Não é à toa que o mercado de peças em couro pode ser considerado um mercado consolidado. Afinal, a exclusividade que envolve as peças desse material ainda possui grande reconhecimento e estima pelo público devido a durabilidade do material, se a peça for conservada adequadamente, e por proporcionar a ideia de sofisticação, elegância e diferenciação àqueles que apostam no uso de peças desse tipo.


Couro, peça anciã que ainda marca presença!

E quando o assunto é exclusividade e diferenciação, o trabalho manual em couro se destaca ainda mais por causa do capricho e da atenção aos detalhes que envolvem as etapas de criação de uma peça manual.


O trabalho manual em couro é um mercado estável mas que sempre está em desenvolvimento e, principalmente, de portas abertas para novos artesãos.


Então, se você tem vontade de iniciar o trabalho manual em couro, continue acompanhando este artigo para identificar quais ferramentas são indicadas durante a etapa inicial!

Trabalho manual em Couro: como iniciar?

Nós sabemos que o início de uma jornada empreendedora é sempre marcada por incertezas e instabilidades e, geralmente, é difícil quem conte com grandes investimentos iniciais. Evitar desperdícios e cortar gastos desnecessários é essencial para um negócio!


Cansamos de ver por aqui exemplos de pessoas que compraram um kit de ferramentas para o início imediato do trabalho manual em couro sem saber a procedência do mesmo. O resultado disso? Ferramentas paradas no ateliê porque o kit pronto não conseguiu contemplar a complexidade do processo criativo de uma peça em couro.


Então, para evitar gastar dinheiro à toa no início do seu empreitada, é preciso definir alguns fatores antes.

1. Peças são diferentes e exigem cuidados específicos


Bolsas, mochilas, carteiras, móveis… as possibilidades do trabalho em couro são diversas! Mas é importante ressaltar que cada uma dessas peças demanda do artesão um processo criativo diferente e, consequentemente, exige ferramentas específicas.


E aí é que está o problema de comprar kits prontos antes de determinar qual tipo de peças irá produzir! Existem ferramentas mais apropriadas para perfurações voltadas para a produção de uma bolsa, outras são mais adequadas no processo de criação de carteiras, por exemplo. Assim, só faça a compra de kits prontos se todas as ferramentas presentes nele contemplem a complexidade de sua produção.

Por isso, definir quais tipos de peças em couro você deseja produzir é fundamental para que a escolha das ferramentas iniciais do seu trabalho seja mais assertiva.

2. Quem consome peças em couro preza pela qualidade e quem produz deve seguir o mesmo caminho!


Já falamos neste artigo sobre a sofisticação e o capricho que envolvem uma peça em couro produzida de forma manual. Mas, para que sejam criadas de tal forma, as ferramentas precisam ser de qualidade.


Por isso, antes de comprar suas ferramentas iniciais, pesquise muito bem sobre os fornecedores potenciais e preze sempre pelas ferramentas que demonstrem mais eficiência.


Garantimos que essa etapa te recompensará a partir de elogios de seus clientes e da durabilidade de suas ferramentas.


Mas, afinal, quais são as ferramentas primordiais para iniciar o trabalho?


Existem ferramentas mais simples e básicas que devem fazer parte do seu espaço de trabalho, como: agulhas de mão, cola de contato (cola de sapateiro), estilete, pincel, máscara para aplicação da cola, régua de metal e linha encerada de número 3 ou 4. Essas ferramentas podem ser facilmente encontradas em lojas de papelaria, por exemplo.


Entre as ferramentas mais específicas, estão:


1. Sovela

Sovela

A sovela é popularmente associada a um alfinete gigante!


É uma das ferramentas mais tradicionais do trabalho manual em couro e vai te ajudar no momento de fazer as perfurações para que posteriormente você possa fazer a costura do material.


Com a sovela você pode perfurar, fazer marcações e riscar o couro!



2. Cinzel

O cinzel é a ferramenta ideal para você fazer mais de uma perfuração ao mesmo tempo de forma assertiva e garantindo a igualdade e alinhamento dos furos.


Você pode encontrar cinzéis de 2, 4, 7 e até 8 pontas! Quanto mais pontas um cinzel tiver, maior será a quantidade de furos que você fará em uma só perfuração.


Além disso, também é importante se atentar ao espaçamento entre essas pontas. Afinal, quanto maior a densidade de pontos da costura, menor é o espaçamento do cinzel.


Por isso, é tão importante definir previamente o tipo de peça que você irá produzir. Existem peças que exigem uma densidade maior de pontos de costura.



3. Martelo de Nylon

Utensílio fundamental para evitar danos às suas ferramentas.


O martelo de Nylon irá te ajudar na hora de fazer as perfurações com o cinzel.


Diferente do martelo comum, o martelo de nylon não danifica suas ferramentas e permite maior controle da perfuração do couro.



4. Brunidor

O brunidor é uma das ferramentas utilizadas na etapa de acabamento!


Essa ferramenta tem o propósito de fazer o acabamento em bordas de peças de couro após o corte.


É importante priorizar um brunidor com cabo facetado para fortalecer a firmeza no manuseio da ferramenta e evitar que ela caia no chão com frequência.



5. Desquinador

O desquinador tem função complementar à do brunidor e é essencial para arredondar as bordas dos artigos de couro!


É importante ter atenção às variações de abertura entre as diferentes opções de desquinadores.




Conte com a Braza nessa etapa do seu projeto!


A Braza Ferramentas é uma empresa 100% brasileira que visa oferecer ferramentas de alta qualidade para artesãos e artesãs que trabalham com couro, costura e outros ofícios manuais.


Conte com a Braza para te orientar na escolha das ferramentas mais apropriadas e assertivas para você iniciar seu trabalho da melhor forma possível nesse mercado que tanto cresce!



_________________________________________________________________




294 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page